domingo, 13 de Janeiro de 2013

ANNA NETREBKO, IOLANTA, Liceu Barcelona, Janeiro de 2013


(review in english below)

Iolanta é uma ópera em um acto de P.I. Tchaikovsky que conta a história de uma princesa cega, Iolanta, a quem todos escondem a existência da visão para lhe evitarem o desgosto da revelação. Um médico mouro, Ibn-Hakia diz que a consegue curar, mas apenas se ela tomar consciência da sua condição. O pai, o rei René, opõe-se. Um conde, Vaudemont, apaixona-se por ela, apercebe-se que é cega e diz-lho, para desespero o pai. O tratamento proposto pelo médico resulta e Iolanta começa a ver, para satisfação de todos.


 Apesar de a récita no Liceu de Barcelona ter sido em versão concerto, foi extraordinária e será daquelas que não esquecerei durante muito tempo. A razão?  Anna Netrebko!



 O Liceu ofereceu-nos um espectáculo com a Orquestra e Coro (reduzido) do Teatro Mariinski de São Petersburgo, sob a direcção do conceituado maestro russo Valery Gergiev, com um elenco totalmente russo. O maestro foi excelente, o Coro e a Orquestra também, apesar de pequeníssimos desacertos nos metais.



 Anna Netrebko cantou e maravilhou como Iolanta. Já aqui expressei muitas vezes a minha grande admiração por esta artista. Continuo a achar que canta cada vez melhor, tendo já atingido a excelência há anos. Mais uma vez foi fabulosa! A voz é magnífica em toda a sua grande extensão, luminosa, expressiva, sempre afinada e segura. E os agudos são de outro mundo! Encheu este grande teatro e todos os que assistiram a esta récita inesquecível. Mesmo em versão concerto, representou bem a princesa cega. Foi um privilégio raro poder assistir ao vivo a esta interpretação da Netrebko, quiçá o melhor soprano no activo.



 O rei René foi cantado pelo baixo Sergei Aleksashkin. Uma voz fantástica, bem audível, poderosa no registo mais grave, ao nível do que é a tradição de qualidade nos baixos russos.



 O tenor Sergei Skorokhodov interpretou o conde Vaudemont. Foi outro cantor muito bom, com um timbre algo metálico, mas bem audível em toda a extensão vocal.



 Nos papeis secundários, o baixo-barítono Edem Umerov (médico Ibn-Haki) e o barítono Alexaner Gergalov  (Robert) foram cantores de vozes fracas e desinteressantes.

As amigas de Iolanta Brigitta (Eleonora Vindau), Laura (Anna Kiknadze) e Marta (Natalia Yevstafieva) estiveram muito bem.








Uma récita memorável graças à Netrebko que levou ao delírio o público do Liceu!


Eu e várias dezenas de outros admiradores esperámos cerca de uma hora pela Netrebko na porta de saída dos cantores. Quando apareceu, saiu a correr, rodeada de seguranças, sem direito a autógrafos ou fotografias. Uma cena digna de um filme policial! Armado em paparazzi, isto foi o melhor que consegui.






*****


ANNA NETREBKO, IOLANTA, Liceu Barcelona, ​​January 2013

Iolanta is an opera in one act by PI Tchaikovsky that tells the story of a blind princess, Iolanta, whom everyone hides the existence of vision to avoid the heartbreak of the revelation. A oorish physician, Ibn-Hakia says can healher but only if she becomes aware of her condition. Her father, King René, opposes. A Count, Vaudémont, falls in love with her, realizes that she is blind and tells that to her, to the despair of her father. The treatment proposed by the doctor results and Iolanta begins to see, to everyone's satisfaction.

Although the performance at the Liceu has been in concert version, it was extraordinary and one of those that I will not forget for a long time.
The reason? Anna Netrebko!
 
Liceu offered us a performance with the Orchestra and Chorus (reduced) of  the Mariinsky Theatre of St. Petersburg, under the direction of renowned Russian conductor Valery Gergiev, with a cast entirely Russian. The conductor was excellent, the Choir and Orchestra as well, although a couple of minor mistakes in the metals.

Anna Netrebko sang and wondered in the role of Iolanta. I already expressed here often my great admiration for this artist. I think she sings better and better, having already achieved excellence for years. Once again she was fabulous! The voice is magnificent in all its great length, bright, expressive, refined and always in control. And the top register is out of this world! She filled this great theater and all who attended this unforgettable performance. Even in concert version, she acted very well as the blind princess. It was a rare privilege to be able to watch live this interpretation of Netrebko, perhaps the best running soprano in the world.
King René was sung by bass Sergei Aleksashkin. A fantastic powerful voice, with a remarkable low register, within the traditional quality level of the Russian basses.

Tenor Sergei Skorokhodov sung count Vaudémont. He was another very good singer, sometimes with a metallic timbre, but well audible throughout his vocal range.

In secondary roles, bass-baritone Edem Umerov (physician Ibn-Haki) and baritone Alexaner Gergalov (Robert) were singers with weak and uninteresting voices. Iolanta's friends Brigitta (Eleonora Vindau), Laura (Anna Kiknadze) and Marta (Natalia Yevstafieva) were very good.
A memorable performance thanks to Netrebko, leading Liceu’s audience to delirium!

I and several dozen other admirers waited about an hour for Netrebko at the stage door. When she appeared, she ran out, surrounded by security guards, without any autographs or photographs. A scene worthy of a thriller! Playing a papparazi-like for the first time, this was these photos were the best I could get.

*****

6 comentários:

  1. Também assisti a Iolanta em Janeiro/12 no Teatro Real de Madrid. É uma ópera belíssima como aqui dei conta. E ouvi-lá com Netrebko deve ter sido arrasador! Ela é, também para mim, o melhor soprano no activo e tem, sem dúvida, uma das melhores vozes das últimas décadas. Quanto ãs fotos paparazzi: olhe que se é amador, não se saiu nada, nada mal!

    ResponderEliminar
  2. Caro Fanático,
    é mais do que um privilégio assistir a um grande concerto.
    A sua competência crítica tanto reprova quanto exalta. Nesse caso a exaltação esfusiante contagia! Adoraria assistir um concerto desses! Além do mais a soprano é linda! Gostei do lance paparazzi...
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  3. Another terrific review! I am hoping to travel to Portugal this year, and I would enjoy meeting the contributors to this blog. Perhaps, we can take in an opera. I have enjoyed it tremendously over the last year.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dear JJ,
      Thanks for your kind comment. If you travel to Portugal you and your wife are invited for a tipical portuguese meal at least with one of the contributors to this blog - me (and my wife). But, please do tell me about the expected dates as soon as you plan them, as I travel a lot for professional reasons.
      Regards

      Eliminar
    2. I definitely will as soon as we make firm plans. Also, if you are in the States, we might be able to dine here as well. Thank you!

      Eliminar
  4. A super nice week-end to my "opera fanatics"
    Greetigs from a "Siberian Gent" Willy

    ResponderEliminar